Telas e Redes de Proteção em Viadutos?

Seu Gato ou seu Cão não fugirá mais pelo portão ou muro!!
12 de abril de 2019
Seu gato ou cão foge pelo muro? Saiba evitar as famosas “voltinhas”!
3 de maio de 2019
Exibir tudo

Telas e Redes de Proteção em Viadutos?

O intuito é evitar acendes com pessoas nesses viadutos, parece assunto bobo, mas não é, existe números alarmantes com acidentes em cima de pontes e viadutos em todo território brasileiro.
A solução em instalação de telas ou redes iria diminuir consideravelmente esse número de acidentes, já que a rede suporta peso e até 500kg.

Proposta torna obrigatória instalação de telas ou redes de proteção ao longo de pontos e viadutos

O Projeto de Lei 611/19 torna obrigatória a instalação de telas ou redes de proteção ao longo de pontes e viadutos localizados em áreas urbanas. O objetivo é evitar tentativas de suicídio. O projeto determina ainda a afixação de placas com o telefone do Centro de Valorização da Vida (CVV), 188.

Segundo o texto, os responsáveis por pontes e viadutos terão que efetuar a adequação em até 180 dias após a publicação da nova lei. O descumprimento da medida, no caso de pontes e viadutos administrados por concessionárias, implicará multa diária no valor de 2% da arrecadação mensal da concessionária, sem prejuízo de outras sanções civis e administrativas.

Autor do projeto, o deputado Eros Biondini (Pros-MG) afirma que, apesar de não ser uma prática tão usual ultimamente, muitas pessoas ainda atentam contra a própria vida pulando de lugares altos das áreas urbanas.

“Precisamos buscar mecanismos ajudar aqueles que se encontram em um momento desesperador e também criar meios para evitar o ato que já possa estar em andamento, por meio de dispositivos que retardem ou contenham fisicamente o suicida”, argumenta.

O Centro de Valorização da Vida foi criado em 1962 e é uma associação civil sem fins lucrativos com 70 postos e cerca de 2.000 voluntários que se revezam para o atendimento 24 horas por dia, inclusive aos domingos e feriados. Esse atendimento é prestado por telefone (188 grátis para todo Brasil), e-mail, pessoalmente nos postos e via chat.

Tramitação
O projeto será analisado conclusivamente pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Viação e Transportes; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Os comentários estão encerrados.